O Instituto de Acção Social das Forças Armadas
Menu Lateral

O Conselho Diretivo é composto por um presidente e por dois vogais.

 


Presidente

Tenente-General Fernando Celso Vicente de Campos Serafino


O Tenente-General Fernando Celso Vicente de Campos Serafino nasceu em Coimbra, a 31 de janeiro de 1960. Porém, foi em Moçambique que fez o ensino primário e iniciou o ensino secundário que veio a concluir em Coimbra, no Liceu José Falcão, em 1977. Nesse mesmo ano ingressou na Academia Militar, onde terminou uma Licenciatura em Ciências Militares.

Em 1982, após completar o Tirocínio para Oficial na Escola Prática de Infantaria, foi promovido a Alferes de Infantaria e passou para o Quadro Permanente do Exército.

Ao longo da sua carreira desempenhou vários cargos na estrutura do Exército e do Ministério da Defesa Nacional, bem como em diferentes organismos internacionais. Foi promovido, sucessivamente, a Tenente (1983), Capitão (1986), Major (1991), Tenente-coronel (1996), Coronel (2003), Major-General (2010) e Tenente-General (2014).

No Exército, enquanto subalterno e capitão desempenhou funções de comando e de instrução na Escola Prática de Infantaria (1982-83), Academia Militar (1983-84), Centro de Instrução de Operações Especiais (1984-89) e no Batalhão de Infantaria de Aveiro (1989-92). Como Oficial Superior foi Diretor do Curso de Promoção a Capitão na Escola Prática de Infantaria (1992), Ajudante-de-Campo e Adjunto do General Chefe do Estado-Maior do Exército (1993-96), Adjunto do General Chefe do EstadoMaior do Exército (1996-97 e 2001-02), Professor no Instituto de Altos Estudos Militares (1994-97) e Comandante do 2º Batalhão de Alunos da Academia Militar (1997-98).

No plano internacional representou o Exército em vários fora, foi Adjunto do Perito Nacional Principal para a FINABEL (1995-96), Observador Militar e Comandante do Team Site de Awsard, na Missão das Nações Unidas para o Saara Ocidental (MINURSO) (1996) e Chefe da Repartição de Informações da 3ª Divisão Italiana, em Milão - Itália (1998-2001), no quadro da afiliação da Brigada Aerotransportada Independente ao Allied Command Europe Rapid Reaction Corps (ARRC).

No posto de Coronel foi Comandante do Regimento de Infantaria n.º 19, em Chaves (2006-07), e Chefe da Divisão de Planeamento de Forças do Estado-Maior do Exército (2008-10).

No Ministério da Defesa Nacional foi Porta-Voz e Assessor do Ministro de Estado e da Defesa Nacional (2002-03) e Diretor-Geral de Armamento e Equipamentos de Defesa (2003-06). Nesse período presidiu a várias comissões para a modernização de equipamentos e sistemas de armas dos três ramos das Forças Armadas e enquanto Diretor Nacional de Armamento participou nos trabalhos da Conferência dos Diretores Nacionais de Armamento da OTAN (CNAD) e no processo conducente à criação da Agência Europeia de Defesa (EDA), no quadro da União Europeia.

Como major-general foi Diretor-Coordenador do Estado-Maior do Exército (2010-11) e posteriormente Comandante da Brigada de Reação Rápida (2011-14).

Após ascender ao posto de tenente-general foi designado General QuartelMestre General, assumindo o Comando da Logística do Exército (2014-17).

Foi o Diretor Honorário da Arma de Infantaria e Vice-Chefe de Estado-Maior do Exército desde julho e setembro de 2017, respetivamente, até passar à situação de reserva, a seu pedido, a 1 de dezembro de 2018.

Em 21 de fevereiro de 2019 regressou à efetividade de serviço, para exercer as funções de Presidente do Conselho Diretivo do Instituto de Acção Social das Forças Armadas, I.P.

Foi-lhe atribuído o Grau de Mestre em Ciências Militares e para além dos cursos curriculares possui, entre outros, o curso de Operações Especiais (CIOE, Lamego - 1983), o curso "Ranger" do Exército dos Estados Unidos da América (Ft Benning - 1983), o curso de Estado-Maior (Instituto de Altos Estudos Militares - 1992-93) e o Curso de Promoção a Oficial General (Instituto de Estudos Superiores Militares - 2007-08). Frequentou ainda o “Senior Executive Seminar on Global War Against Terrorism”, no George C. Marshall European Center for Security Studies, em Garmisch-Partenkirchen, Alemanha (2003).

É condecorado com a Medalha de Serviços Distintos (Ouro e Prata), a Medalha de Mérito Militar (1ª e 3ª classe), a Medalha de D. Afonso Henriques (1ª e 2ª classe), a Medalha de Ouro de Comportamento Exemplar e a Medalha Comemorativa das Nações Unidas - MINURSO. É também Grande Oficial da Ordem Militar de Avis e Oficial da Ordre National du Mérite, da República Francesa.

O Tenente-General Fernando de Campos Serafino é casado e tem duas filhas.

 


 

Vogal

PAULA COSTA

 


Habilitações Académicas:

Licenciatura em Antropologia, com especialização em Antropologia Social, pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa.

Experiência Profissional:

De janeiro de 2017 a novembro de 2018, Técnica Superior da Direção de Serviços para os assuntos de Segurança e Defesa da Direção-Geral de Política Externa do Ministério dos Negócios Estrangeiros, com funções na área de Desarmamento e Não-Proliferação, incluindo entre outras responsabilidades o acompanhamento dos grupos de trabalho do Conselho da União Europeia de Não-Proliferação e de Exportações de Armas Convencionais, a emissão de pareceres sobre pedidos de exportações de armas e a coordenação da elaboração de relatórios nacionais sobre a implementação de convenções e tratados internacionais relativos a desarmamento e não-proliferação e de relatórios sobre exportações de armamentos e outros materiais militares, em colaboração com o Ministério da Defesa Nacional. Integrou a delegação nacional à reunião do Conselho Executivo da Organização para a Proibição de Armas Químicas em julho de 2017, na Haia; assegurou a representação nacional na reunião anual do Grupo de Implementação e Avaliação da Iniciativa Global de Combate ao Terrorismo Nuclear, em Helsínquia, em junho de 2018, e na reunião Plenária do Grupo de Fornecedores Nucleares, em Jurmala (Letónia), em junho de 2018; integrou a delegação nacional à 73ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, em outubro de 2018.

De janeiro de 2014 a dezembro de 2016, Técnica Superior da Direção de Serviços de Organizações Políticas Internacionais da Direção-Geral de Política Externa do Ministério dos Negócios Estrangeiros, representando o Ministério no Grupo Horizontal de Drogas do Conselho da União Europeia, no Comité da União Europeia para a implementação do Processo de Kimberley de Certificação de Diamantes, no grupo de trabalho nacional de apoio à entidade coordenadora do III Plano Nacional de Prevenção e Combate ao Tráfico de Seres Humanos e na Rede de Apoio e Proteção a Vítimas de Tráfico; integrou a delegação nacional à 57ª sessão da Comissão de Estupefacientes das Nações Unidas, em Viena, em março de 2014, e à Sessão Especial da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre o Problema Mundial da Droga, em Nova Iorque, em abril de 2016.
De novembro a dezembro de 2013, Técnica Superior do Departamento Geral de Administração do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

De janeiro de 2011 a outubro de 2013, Diretora do Departamento de Coesão Social e Habitação da Câmara Municipal de Loures (cargo de direção intermédia de 1º grau), abrangendo a Divisão de Habitação, a Divisão de Inovação Social e Promoção da Saúde e a Divisão de Igualdade e Cidadania, incluindo entre outras áreas a gestão do património de habitação social da autarquia, a ação social e o apoio à população sénior, bem como parcerias com instituições de apoio social.
De maio de 2004 a janeiro de 2011, Chefe da Divisão de Informação e Relações Públicas da Câmara Municipal de Loures, incluindo as funções de diretora adjunta da Revista Loures Municipal, da agenda de eventos Loures Convida e do boletim de comunicação interna da autarquia, bem como responsável pela gestão do sítio da autarquia na internet.

De agosto de 2000 a maio de 2004, Técnica Superior da Comissão Nacional da UNESCO, do Ministério dos Negócios Estrangeiros, responsável pelas áreas de Cultura e Comunicação e pela criação e gestão do sítio da Comissão na internet.

De dezembro de 1994 a agosto de 2000, Técnica Superior do Departamento de Património Imobiliário do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social (IGFSS), com funções de gestão de bases de dados relativas ao património habitacional e não habitacional, cálculo de preços de venda de frações e elaboração de relatórios periódicos sobre os imóveis propriedade do IGFSS.

Entre 1992 e 1993, prestadora de serviços do Departamento de Estatística do Ministério do Emprego e da Segurança Social.

Formação Profissional:

Frequentou diversas ações de formação profissional em Gestão de Recursos Humanos, Gestão por Objetivos, Gestão da Produtividade, Técnicas de Chefia e Liderança, Operacionalização do SIADAP, Procedimento Disciplinar na Administração Pública, Recrutamento e Seleção de Pessoal, Estatuto do Pessoal Dirigente, Contabilidade, Código da Contratação Pública, Empreitadas de Obras Públicas, Código do Procedimento Administrativo, Contencioso Administrativo, Utilização do Modelo CAF e Auditoria nos Serviços Públicos, bem como diversos cursos de informática e de línguas estrangeiras.

 


 

Vogal

MANUEL DA SILVA LOPES

 


Manuel da Silva Lopes é licenciado em Direito (ramo de Ciências Jurídico-Forenses), pela Universidade Lusíada do Porto (2002) e pós-graduado em “Direito da Defesa Nacional”, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa/Instituto de Defesa Nacional (2015).

Além disso, desde abril de 2016 até ao presente foi Representante da Defesa Nacional na Subcomissão Especializada “Auxílios de Estado”, da Comissão Interministerial de Assuntos Europeus, e desde janeiro do presente ano Chefe do Gabinete de Estudos e Planeamento Estratégico da Direção-Geral de Recursos da Defesa Nacional.

De outubro de 2015 até janeiro de 2018, foi Diretor de Serviços de Gestão Financeira e Apoio da Direção-Geral de Recursos da Defesa Nacional (DGRDN), tendo como principais responsabilidades, nomeadamente, a participação na elaboração dos orçamentos da Lei de Programação Militar, Lei das Infraestruturas Militares e Programa de Investimento e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) e, no âmbito da DGRDN, a respetiva execução financeira e reporte; a promoção e instrução dos procedimentos de contratação pública; a gestão do aprovisionamento e dos recursos patrimoniais da DGRDN; o planeamento e promoção das ações necessárias à preparação, acompanhamento, execução e controlo do orçamento anual da DGRDN; a gestão dos recursos humanos, financeiros e patrimoniais e dos sistemas de informação da DGRDN; a gestão e administração dos bens móveis e materiais da DGRDN.

Anteriormente, foi Chefe da Divisão de Estudos, Planeamento e Gestão de Recursos da Direção-Geral de Pessoal e Recrutamento Militar (março de 2013-setembro de 2015), tendo como principais responsabilidades, nomeadamente, a elaboração dos instrumentos de gestão estratégica; a elaboração e gestão do planeamento financeiro e orçamental da Direção-Geral; e gestão do aprovisionamento e dos recursos patrimoniais da Direção-Geral.

Foi ainda Chefe do Gabinete de Gestão de Projetos da Direção-Geral de Pessoal e Recrutamento Militar (janeiro de 2013-março de 2013), técnico superior jurista da Direção-Geral de Pessoal e Recrutamento Militar do Ministério da Defesa Nacional (janeiro de 2011-dezembro de 2012), e Adjunto jurídico do Secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna (janeiro de 2010-janeiro de 2011).

Exerceu as funções de Jurista na Divisão de Incentivos à Prestação de Serviço Militar da Direção-Geral de Pessoal de Recrutamento Militar (janeiro de 2009-janeiro de 2010), na Direção de Serviços de Recrutamento Militar da Direção-Geral de Pessoal e Recrutamento Militar do Ministério da Defesa Nacional (setembro de 2007-dezembro de 2008), na Direção de Administração de Recursos Humanos do Exército (julho de 2006-setembro de 2007), na Direção de Administração e Mobilização de Pessoal do Exército (janeiro de 2005-junho de 2006) e na Direção de Justiça e Disciplina do Exército (maio de 2003-janeiro de 2005).

De setembro de 2002 a março de 2004 foi Vogal do Conselho Fiscal da Associação Portuguesa de Direito do Consumo.

Detém diversos cursos e ações de formação profissional, sendo de destacar o Curso FORGEP – Programa de Formação em Gestão Pública, no ISCTE-IUL (2014); o Curso de Formação “Implementação de um Sistema de Gestão” (2012); o Curso de Formação “Auditoria de Sistemas de Gestão da Qualidade” (2012); a Ação de Formação em Liderança (Escola de Fuzileiros) e o Curso de Defesa Nacional 2017/2018.

Foi-lhe concedido um louvor pelo Secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna, em 21 de janeiro de 2011, e um louvor pelo Diretor-Geral de Pessoal e Recrutamento Militar, em 29 de outubro de 2009.